A inesperada descoberta de templo de quase mil anos revelado por terremoto no México

A inesperada descoberta de templo de quase mil anos revelado por terremoto no México

13 jul 2018

Arqueólogos que examinavam uma pirâmide no México para avaliar eventuais danos causados pelo devastador terremoto que atingiu o país em setembro do ano passado descobriram um antigo templo.

© AFP

O templo está situado dentro da pirâmide de Teopanzolco, perto de Cuernavaca, no Estado de Morelos, 70 km ao sul da Cidade do México.

Acredita-se que ele tenha sido erguido por volta de 1150 d.C., no período da cultura tlahuica, um dos povos astecas que viviam na região central do país.

O templo, de 6 m de comprimento por 4 de largura, seria dedicada a Tláloc, deus asteca da chuva.

© AFP

Entre os vestígios do templo também foram encontrados um queimador de incenso e cacos de cerâmica.

A descoberta foi feita quando uma equipe do Instituto Nacional de Antropologia e História do México (INAH) escaneava – com um radar – a pirâmide de Teopanzolco em busca de danos estruturais.

A arqueóloga Barbara Koniecza disse que o terremoto de magnitude 7,1 que atingiu o México em setembro, matando 369 pessoas, causou danos consideráveis a Teopanzolco, em particular a dois templos. “A pirâmide sofreu um considerável rearranjo do núcleo de sua estrutura.”

© AFP

Pesquisas sugerem que os tlahuica viviam em dezenas de pequenas cidades-estados na região em que hoje fica o Estado de Morelos.

Acredita-se que as principais estruturas do sítio arqueológico de Teopanzolco datem do século 13 – o que indica que o templo recém-descoberto é anterior a ele.

Koniecza diz que não era incomum que os tlahuica fizessem construções sobre estruturas antigas.

Da AFP
Comentários
PUBLICIDADE