Após 2 anos de crise, Temer vai a Roraima tratar de êxodo venezuelano

Após 2 anos de crise, Temer vai a Roraima tratar de êxodo venezuelano

Será a primeira viagem do presidente à capital de Roraima para cuidar do problema
11 fev 2018

O presidente Michel Temer (MDB) resolveu ir a Boa Vista nesta segunda-feira (12) para discutir medidas emergenciais para a crise do êxodo venezuelano. Em quase dois anos, será a primeira viagem do presidente à capital de Roraima para cuidar do problema.

“Finalmente eles se conscientizaram do drama da situação. É uma crise humanitária, que não se trata de números, mas de pessoas”, disse a prefeita Teresa Surita (MDB).

Na manhã de segunda, haverá uma reunião com Temer, Surita, a governadora Suely Campos (PP), o líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), e outras autoridades. O Judiciário foi acionado, assim como os congressistas do Estado.

Como a Folha de S.Paulo mostrou em janeiro, há hoje cerca de 40 mil venezuelanos só na capital roraimense, em situações não raro degradantes.

O fluxo crescente começa a despertar reações xenofóbicas na população local. Na última semana, dois incidentes acenderam o alerta. Uma criança de quatro anos e seus pais se feriram em um incêndio em uma casa em Boa Vista onde moram 13 pessoas migrantes.

Além disso, um homem foi flagrado por câmeras de segurança atirando um objeto incendiário em outro imóvel habitado por venezuelanos.

Para a Conectas Direitos Humanos, os incidentes, propositais, são resultado da falta de uma resposta clara e articulada dos poderes federais, estadual e municipais na acolhida adequada do recente fluxo migratório de venezuelanos para o Brasil. Com informações da Folhapress.

Comentários
PUBLICIDADE