Beber café ou chá muito quente aumenta risco de ter câncer

Beber café ou chá muito quente aumenta risco de ter câncer

Quem bebe dessa forma tem cinco vezes mais probabilidades de contrair câncer no esôfago, diz uma nova pesquisa
11 fev 2018

Especialistas divulgaram um novo estudo que envolveu 450 mil participantes e concluíram que ingerir bebidas muito quentes é mais cancerígeno do que fumar ou beber álcool. Contudo, o projeto concluiu também que o consumo de bebidas muito quentes por fumantes e por quem ingere álcool regularmente é ainda mais prejudicial para este grupo, tendo duas vezes mais probabilidades de padecerem de câncer do que pessoas que não têm estes comportamentos.

Os pesquisadores acreditam que o consumo de bebidas excessivamente quentes danifica o revestimento da garganta, tornando as pessoas que as ingerem mais vulneráveis ao desenvolvimento da doença.

O pesquisador principal do estudo, o oncologista chinês Jun Lv, da National Natural Foundation, disse: “estes resultados sugerem que para prevenir o desenvolvimento do câncer no esôfago é fundamental abdicar de bebidas muito quentes, especialmente se as as pessoas já são fumantes ou se bebem álcool regularmente”.

Os indivíduos que integraram o estudo informaram os cientistas, numa fase inicial, se gostavam beber o chá ou o café “morno”, “quente” ou “a escaldar”. De acordo com a International Agency for Research on Cancer, as “bebidas escaldantes” incluem líquidos com temperaturas superiores a 65 °C.

Em média nos países ocidentais morrem 9 mil pessoas por ano vítimas de câncer do esôfago. “O câncer do esôfago é uma doença devastadora cuja incidência vem crescendo, no mundo ocidental, sem melhoria significativa nos últimos 30 anos das taxas de sobrevivência”, diz o clínico Jun Lv. Este fato deve-se, essencialmente, ao diagnóstico tardio pois, infelizmente, quando os doentes desenvolvem sintomas o tumor já se encontra disseminado e é fatal.

Já em 2016, foi desenvolvido um estudo semelhante pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que na altura declarou que o consumo de bebidas muito quentes é uma “causa provável” do câncer do esôfago.

Comentários
PUBLICIDADE