Em Mirandiba, Polícia Civil desmente Advogado Edilton, que afirmou que seu escritório foi alvo de tiros

Em Mirandiba, Polícia Civil desmente Advogado Edilton, que afirmou que seu escritório foi alvo de tiros

10 ago 2018

Na tarde desta quinta-feira (09), foi enviado Inquérito Policial ao representante do Ministério Publico, o qual resultou no indiciamento de C.J.P.S. pela suposta prática dos crimes de falsa comunicação de crime/contravenção e fraude processual, previstos nos artigos 340 e 347 do Código Penal Brasileiro.

No dia 18/05/2018, a Autoridade Policial tomou conhecimento que 02 “indivíduos” pilotando uma motocicleta haviam efetuado disparos de arma de fogo contra o escritório do advogado Dr. Edilton José da Silva, natural de Serra Talhada/PE, e que seu filho, C.J.P.S. havia sofrido lesões decorrentes dos estilhaços dos vidros.

Ato contínuo, o Delegado de Polícia acionou, de imediato, os Peritos Criminais do Instituto de Criminalística de Salgueiro/PE e todos se dirigiram ao referido local do crime.

Advogado diz ter sido vítima de tentativa de homicídio em Mirandiba

Ao escutar os relatos da até então vítima, C.J.P.S., e realizar o respectivo local do crime, o Delegado e os Peritos Criminais constataram as falsas declarações da vítima, fato este comprovado mediante Laudo Pericial.

Ao ser ouvido nesta Repartição Policial, C.J.P.S. trouxe uma nova versão dos fatos, os quais também foram desmentidos pelos depoimentos testemunhais.

No dia 26/06/2018, C.J.P.S. passou a figurar no Inquérito Policial na condição de suspeito.

O Inquérito Policial está instruído com depoimentos testemunhais, indícios documentais, acareação, laudo pericial, declarações do suspeito e áudio da central do 8° BPM relatando o fato ao pelotão local da polícia militar.

Os Peritos Criminais concluíram pela impossibilidade técnica de ter havido disparos de arma de fogo e que C.J.P.S. intencionalmente alterou a cena do crime, o que dificultou o trabalho do expert.

Segundo o Delegado de Polícia, Leonardo Max Pereira Monteiro, “não houve tentativa de homicídio e nem intimidação profissional, o que houve foi uma provocação inútil da autoridade pública e uma tentativa de levar o Perito Criminal ao erro”.

Ainda segundo o Delegado, “o próprio Dr. Edilton, atualmente, não acredita que houve crime”.

O Delegado baseou sua decisão, principalmente, na prova técnica produzida por expert, cuja conclusão dos indícios colhidos resultaram numa tentativa de prejudicar os trabalhos da Polícia Civil e Polícia Científica.

O fato gerou grande repercussão, sendo divulgado em diversos blogs da região.

O Inquérito Policial agora está com o representante do Ministério Público, o qual poderá promover a denúncia, requerer o arquivamento ou requisitar novas diligências. Conclui o delegado de Mirandiba.

Na ocasião o advogado Dr. Edilton encaminhou para os meios de comunicação da região o seguinte e-mail.

“Na data de 16/05/2018 entre aproximadamente 21h00 e 22h00 na Cidade de Mirandiba Sertão de Pernambuco, meliante em motocicleta disparou arma de fogo na porta do escritório do advogado Dr. Edilton José da Silva, cujo escritório encontra-se localizado á Rua Tiburtino Carvalho, 62. Centro, cujo escritório do advogado, encontra-se dista três pontos comerciais do pelotão da Polícia Militar de Pernambuco.

O advogado que se encontra em local incerto e não sabido acionou via telefônica o 14° BPM/PE, situado na Cidade de Serra Talhada-PE (terra de Lampião). O qual orientou que acionasse a polícia civil do local onde se encontrasse. De imediato o advogado temendo ser alvejado acionou via telefônica o 8° BPM/PE Salgueiro-PE, o qual também orientou procurar a polícia Civil. Ambos os batalhões mais próximos ficam a distância de 60km da Cidade do fato ocorrido.

O advogado novamente temendo ser alvejado, preferiu continuar em local incerto e não sabido para populares, aguardando presença de viatura para só então poder se dirigir á polícia Civil. Durante o disparo o filho do advogado o Sr. Cândido “Mozim” fora atingido por estilhaços na mão.”

Via Blog Silva Lima
Comentários
PUBLICIDADE