Em Salgueiro, cobra salários atrasados na obra de transposição

Em Salgueiro, cobra salários atrasados na obra de transposição

Entre as principais reivindicações da categoria, está o pagamento dos salários atrasados.
16 abr 2018

Funcionários da Empresa Sul-americana De Montagens S/A (EMSA), construtora que presta serviços nas obras de transposição do Rio São Francisco, realizaram na manhã desta segunda-feira (16) uma manifestação em frente ao escritório regional do Ministério da Integração Nacional, em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco.

Trabalhadores da EMSA em frente ao escritório regional do Ministério da Integração Nacional. (Foto: Sintepav) Trabalhadores da EMSA em frente ao escritório regional do Ministério da Integração Nacional. (Foto: Sintepav)
Trabalhadores da EMSA em frente ao escritório regional do Ministério da Integração Nacional. (Foto: Sintepav)
Entre as principais reivindicações da categoria, está o pagamento dos salários atrasados. Os trabalhadores também reivindicam o pagamento das rescisões dos funcionários demitidos e o cartão alimentação.
De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral no Estado de Pernambuco (Sintepav-PE), a EMSA mandou alguns funcionários para casa há quatro semanas e, desde então, as atividades não foram retomadas. “A empresa está deixando os trabalhadores em casa e não está dando satisfação nenhuma”, afirmou Rogério Rocha, diretor do sindicato.

Comentários
PUBLICIDADE