Santa goleia Vila Nova e “cola” no G4

Santa goleia Vila Nova e “cola” no G4

Tudo parecia conspirar a favor do Santa Cruz, mas o time parecia ser o único que havia pedido “com emoção” aos deuses da bola.
29 out 2014

ssanta

G4 à vista. E a chegada à “terra dos sonhos” nunca esteve tão próxima. Em noite inesquecível, o Santa Cruz goleou o Vila Nova por 5×1, na Arena Pernambuco, ganhou moral para conquistar o acesso e convenceu de vez a sua torcida que é possível estar na Série A do ano que vem. Com o triunfo, a Cobra Coral assumiu a quinta posição e ficou a apenas um ponto do quarto colocado, o Avaí, que tem 52 pontos. Neste sábado, os tricolores voltam à Arena para encarar o América/RN, com promessa de venda máxima dos ingressos. Para este confronto, Oliveira Canindé contará com força máxima, já que Tony cumpriu suspensão e Betinho deve estar com condições de jogo.

Tudo parecia conspirar a favor do Santa Cruz, mas o time parecia ser o único que havia pedido “com emoção” aos deuses da bola. Mesmo empurrado pela sua torcida, lutando para encostar na zona de acesso e encarando o vice-lanterna, o time entrou sonolento em campo. A impressão era que os atletas esqueceram que o jogo começava de 18h30 e haviam jantado uma feijoada. A movimentação coral era lenta mesmo para o fraco time do Vila Nova. Isso durou cerca de 30 minutos, quando os pernambucanos criaram apenas duas boas chances, com Renan Fonseca, aos 17, e Wescley, aos 28, errando finalizações de fora da área.

Dos 30 minutos em diante, tudo começou a conspirar a favor dos tricolores. Logo aos 34, Danilo Pires cruzou na área e Renan Fonseca subiu sozinho para abrir o marcador de cabeça: 1×0. A torcida nem acreditou quando três minutos depois Natan fez boa jogada e tocou para Danilo Pires encher o pé e bater cruzado, fazendo 2×0 após desvio no zagueiro. O apagão dos goianos resultou ainda no terceiro gol. Aos 41, Danilo Pires, sempre ele, foi derrubado pelo zagueiro na área e o árbitro viu pênalti. Na cobrança, Léo Gamalho tirou o goleiro até mesmo da foto e ampliou o marcador: 3×0.

Na segunda etapa, uma espécie de “vale a pena ver de novo”. A Cobra Coral entrou em campo desatenta. Desta vez, o vacilo custou um gol. Logo aos nove, Leonardo recebeu no meio da área e tocou com categoria para diminuir a vantagem. O tento acordou os mandantes e a torcida, que voltou a empurrar o time. A pressão deu resultado aos 15 minutos, quando Keno fez fila na área e foi derrubado. Em mais uma cobrança com categoria, Léo Gamalho fez o seu segundo gol na partida e 11º na Série B: 4×1. O tiro de misericórdia veio um minuto depois, quando Bileu deu um passe fantástico para Keno só ter o trabalho de encostar para o gol e explodir a Arena Pernambuco.

Ainda deu tempo de o treinador Oliveira Canindé atender aos apelos da torcida e colocar o atacante Flávio Caça-Rato em campo, para delírio geral e como mostra perfeita do que foi a festa na Arena Pernambuco.

Ficha do jogo

Santa Cruz 5

Tiago Cardoso; Bileu, Alemão, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Danilo Pires (Cassiano), Natan e Wescley (Aílton); Keno e Léo Gamalho (Flávio Caça-Rato). Técnico: Oliveira Canindé.

Vila Nova 1

Cleber Alves; Arthur, Gustavo, Gabriel e Christiano; Leonardo, Radamés, Léo Rodrigues (Mateus Anderson), Lucas Sotero (Felipe Macena) e Paulinho (João Paulo); Jheimy. Técnico: Wladimir Araújo.

Local: Arena Pernambuco. Árbitro:Eduardo Cordeiro Guimaraes (RJ). Assistentes: Jackson L Massarra dos Santos (RJ) e Marcio Luiz Augusto (SP) . Gols: Renan Fonseca (aos 34 do 1ºT), Danilo Pires (aos 37 do 1ºT), Léo Gamalho (aos 41 do 1º e aos 15 do 2ºT), Leonardo (aos 9 do 2ºT) e Keno (aos 16 do 2ºT). Cartões amarelos: Danilo Pires e Wescley (Santa Cruz). Arthur, Cleber Alves e Jheimy (Vila Nova). Cartão vermelho: Jheimy e Radamés (Vila Nova). Público: 17.979. Renda: 419.422,00.

Do Blog de Primeira

Comentários
PUBLICIDADE