Notícias

A corrida eleitoral de 2020 está quente em Serra Talhada

Por: em 10/04/2019 às 12h00 atualizado em 10/04/2019 às 12h00

Imagem: Reprodução Internet//Google Imagens

Segundo informações do Blog do Itamar o prefeito de Serra Talhada Luciano Duque já deu provas de que não abre mão da indicação da secretária municipal Márcia Conrado. A decisão já causou diversos problemas de ordem interna no grupo governista, ocasionando até na retirada do nome do vice-prefeito Márcio Oliveira que emitiu uma nota a imprensa em janeiro anunciando a sua desistência do páreo.

Sua insatisfação estaria relacionada aos privilégios direcionados a Márcia Conrado que na sua opinião será mesmo “cabeça de chapa”. Duque contraria aquilo que foi pregado pelo seu antecessor, o ex-prefeito Carlos Evandro, de quem foi vice por dois mandatos, com a indicação da sucessão. À época, Evandro entrou em rota de colisão com aliados, dentre eles o ex-deputado Inocêncio Oliveira, doravante escanteado gestão do petista, culminando assim num rompimento político.

Já no que se trata de Dr. Carlos Evandro, o ex-prefeito continua anunciando que está apto para disputar a prefeitura de Serra Talhada em 2020. Bem colocado nas últimas pesquisas de intenção de voto realizadas no município, Evandro tem pela frente o desafio de convencer o grupo oposicionista, liderado por Sebastião Oliveira, o qual tem sido pressionado pelo empresário e primo Victor Oliveira que disputou a prefeitura em 2016, obtendo uma expressiva votação. O jovem republicano já chegou a questionar a elegibilidade do ex-prefeito Carlos Evandro, na afirmativa de que o nome seria o seu, haja vista, ter ido para o sacrifício em 2016, quando disputou com um prefeito na reeleição e ainda de sobra com um governo bem avaliado.

Via Blog do Itamar

Comentários

Desenvolvido por: