Notícias

Governo de Pernambuco inicia formação de 80 novos oficiais militares

Por: em 23/04/2019 às 10h15 atualizado em 23/04/2019 às 10h16

O governador Paulo Câmara (PSB) participou, nesta segunda-feira (22), da entrega do Espadim Tiradentes, em solenidade do início de mais um Curso de Formação de Oficiais (CFO), homenageando o líder da Inconfidência Mineira, Joaquim José da Silva Xavier. Oitenta novos oficiais militares serão incorporados ao Corpo de Bombeiros e à Polícia Militar de Pernambuco.

Paulo Câmara enfatizou a importância de uma boa preparação dos oficiais para garantir a melhoria contínua da segurança no Estado. “É uma satisfação dar início a esse curso de formação com essa entrega simbólica e, ao mesmo tempo, com a certeza de que vamos ter uma formação adequada, que vai mais uma vez preparar pessoas para comandar os desafios da Polícia Militar e dos Bombeiros Militares do Estado de Pernambuco”, disse o governador, em seu discurso, na Academia de Polícia Militar de Paudalho (APMP), Zona da Mata Norte.

O secretário Estadual de Defesa Social, Antônio de Pádua, destacou a iniciativa de Paulo Câmara em autorizar a realização desse curso, dentro das ações do Plano Estadual de Segurança Pública, o Pacto Pela Vida. “Nesta etapa, vocês serão treinados para desempenharem suas funções na certeza que contribuirão com as atividades das corporações, bem como na redução dos indicadores criminais. No primeiro trimestre de 2019, apresentamos uma redução de 27,6% nos Crimes Violentos Letais Intencionais e 19,3% de redução nos Crimes Violentos contra o Patrimônio, no comparativo com o mesmo período de 2018”, explicou Pádua.

O coronel Manoel Cunha, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco, também lembrou os esforços empreendidos pelo Governo do Estado para melhor servir à população. “Agradecemos por tudo em que avançamos, em relação ao efetivo, equipamentos, condições de trabalho e salários. Num momento tão difícil para os Estados brasileiros, Pernambuco se sobressai e consegue, de uma forma especial, dar às forças públicas as condições necessárias para trilhar os caminhos do bem e da segurança da sociedade”, disse Cunha.

Segundo o Blog o Povo com a Notícia, em seu momento de fala, o coronel Vanildo Maranhão, comandante-geral da Polícia Militar, discorreu sobre a importância desse momento para a formação militar do oficial. “O Espadim é um símbolo do saber e da luta que vocês vão ostentar até o final do CFO. Ele simboliza a honra do cadete e é uma arma exclusiva”, observou.

Dos estudantes, 62 farão parte do CFO da PM, inclusive nove mulheres. Já nos Bombeiros Militares, participam 18 pessoas, com duas integrantes do sexo feminino.

Esta é a segunda turma do CFO da PM com a exigência de formação superior em Direito. O curso terá carga horária de 1.886 horas-aulas, distribuídas em 51 disciplinas. Já a turma do CFO dos BM, que é pioneiro em relação ao cumprimento da exigência da formação superior, tem carga horária de 57 disciplinas.

Formada em Serviço Social, Isabela Oliveira é uma das duas mulheres que vão incorporar o CFO para o Corpo de Bombeiros. A futura oficial sempre teve admiração pela corporação, mas na primeira vez que prestou concurso não obteve êxito, o que não a fez desistir. “Vi agora uma oportunidade. Acredito que será uma tarefa árdua até porque é de muita responsabilidade servir à sociedade. Mas eu espero que consiga ser a melhor oficial”, comemorou.

A honraria recebida, o Espadim Tiradentes, é uma pequena espada associada à imagem do cadete e representa o símbolo maior do aluno-oficial, uma peça exclusiva, numerada e com detalhes em metal dourado, que exige de seu portador manutenção constante durante o período do curso. A APMP oferece diversos cursos e estágios e recebe alunos de outros 22 Estados.

Participaram também da solenidade o coronel Carlos José, secretário-chefe da Casa Militar; o chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral; a gerente-geral da Polícia Científica, Sandra Santos; o delegado Humberto Freire, secretário-executivo de Defesa Social; Fábio Duncan, secretário-executivo de Gestão Integrada; o tenente-coronel Antônio Raul, comandante da Academia da Polícia Militar do Paudalho; coronel Cavalcanti; coronel Gadelha, chefe do estado maior da Polícia Militar; e a delegada Carla Patrícia, corregedora-geral da SDS.

Comentários

Desenvolvido por: