Notícias

PRF passará a usar bafômetro que não precisa ser soprado

Por: em 14/11/2019 às 11h21 atualizado em 14/11/2019 às 11h21

A PRF vai usar pela primeira vez um novo tipo de bafômetro que não precisa ser soprado pelo condutor. O etilômetro passivo é capaz de indicar, em até dez segundos, se o motorista fez uso de bebida alcoólica.

O novo equipamento vai ajudar na triagem das abordagens, liberando rapidamente o motorista que não apresenta vestígio de álcool e direcionando os motoristas suspeitos para uma fiscalização mais rigorosa.

Na prática, para constatar ingestão de álcool basta que o condutor fale em direção ao aparelho. Caso o teste não indique que o motorista bebeu, uma luz verde se acenderá e ele será liberado. Se uma luz vermelha aparecer, ele é convidado a fazer o teste no etilômetro tradicional, que necessita ser soprado.

O novo recurso será inaugurado nas rodovias federais que cortam Pernambuco durante Operação Proclamação da República 2019, que tem início nesta quarta-feira (13) e segue até o domingo (17).

O motorista que estiver sob efeito de álcool estará sujeito a uma multa no valor de R$2.934,70, suspensão do direito de dirigir por um ano e poderá ser encaminhado a uma delegacia, dependendo do índice verificado no bafômetro.

Um teste com um bafômetro tradicional demora, em média, dois minutos para ser concluído. Já com o etilômetro passivo o tempo é entre 5 a 10 segundos. O aparelho não utiliza bocais, que custam, em média, R$ 1,50, gerando uma grande economia, segundo a PRF.

Comentários

Desenvolvido por: