Notícias

Roubo na mansão de empresário foi planejado durante 30 dias

Por: em 26/04/2019 às 11h19 atualizado em 26/04/2019 às 11h19

A Polícia Civil revelou, na manhã desta sexta-feira (26), que o roubo que acabou na morte do empresário Mário Cavalcanti Gouveia Filho, de 79 anos, na Estrada de Aldeia, em Paudalho, foi planejado por cerca de 30 dias pelos criminosos. As investigações ainda apontam que o grupo tinha conhecimento de detalhes sobre as armas que a vítima possuía.

As informações foram reveladas pela delegada Euricélia Nogueira, que está a frente da força-tarefa montada para investigar o crime.

Segundo ela, no último domingo, um dia antes do crime, um dos suspeitos teria ido ao parque aquático do empresário para observar mais detalhes que podiam ajudar na ação criminosa. Outros dois suspeitos, Cícero Romão Henrique da Silva e Luciano Josuel de Santana, também conheciam o local, já que trabalhavam como guardas do apito na rua onde Mário Gouveia morava.

Para a polícia, não há dúvidas de que o crime teve motivação financeira. E mais pessoas estão sendo investigadas. A polícia disse ainda não saber tudo o que foi roubado da mansão, porque a família ainda não foi ouvida.

PRISÃO PREVENTIVA

Já estão no Cotel, em Abreu e Lima, os quatro suspeitos de participação no assassinato do empresário. Cícero Romão Henrique da
Silva, Luciano Josuel de Santana, Leonardo Nascimento Silva e Rodrigo Gomes da Silva tiveram a prisão preventiva decretada pela
Justiça na tarde de ontem

Comentários

Desenvolvido por: