Entretenimento

Família de Gugu lê mensagem de amor antes da retirada dos órgãos

A pedido da equipe médica, agradecimento ao apresentador seria uma homenagem a quem ajudaria cerca de 50 pessoas com transplantes.

Por: em 25/11/2019 às 12h04 atualizado em 25/11/2019 às 12h04

A equipe médica do hospital Orlando Health, em Orlando, na Flórida, realizaram na madrugada deste domingo (24) a retirada dos órgãos do apresentador Gugu Liberato que serão transplantados para cerca de 50 pacientes norte-americanos. O procedimento foi iniciado às 4h e durou cerca de seis horas.

Coração, pulmões, rins, fígado, córneas, medula óssea, vasos sanguíneos, pâncreas e demais tecidos, como pele ou meninge, foram retirados devido a uma autorização do próprio Gugu, um desejo respeitado pela própria família.

A mãe Maria do Céu, de 90 anos, os três filhos e outros parentes de Gugu estiveram no hospital antes do início do procedimento. A pedido dos médicos, eles leram uma mensagem de do apresentador em referência à doação de todos os órgãos, que já foram enviados para outros hospitais para transplante imediato.

Escrito em primeira pessoa, o texto tinha a assinatura do próprio Gugu.

Confira a íntegra:

“Deus em sua infinita bondade nos dá a oportunidade da vida. Vivi minha jornada na Terra seguindo os ensinamentos que recebi de meus pais, Augusto e Maria do Céu. Com eles aprendi a importância de olhar para o próximo com amor e fraternidade.

Agora eu sigo adiante por um caminho que me levará mais próximo ao Pai. E neste momento quero praticar os ensinamentos do mestre Jesus. Assim como ele compartilhou o pão com os seus, eu compartilho meu corpo com aqueles que necessitam de uma nova oportunidade de viver….

Aos meus familiares eu agradeço por terem realizado a minha vontade. Tenham certeza que, a partir de agora, eu estarei batendo em muitos outros corações e compartilhando minha vida com outros irmãos. Que eu seja um instrumento de amor, oportunidade e de luz. Gugu”.

O traslado do corpo de Gugu para o Brasil deve acontecer até quinta-feira, depois que a família resolver o processo de liberação nos Estados Unidos. O velório deve acontecer na Assembleia Legislativa de São Paulo. O enterro será no Cemitério Getsêmani, no jazigo da família Liberato.

Comentários

Desenvolvido por: