Notícias

Após ação, salários de prefeito, vice-prefeito e secretários são reduzidos em Serra Talhada

Por: em 17/08/2019 às 10h55 atualizado em 17/08/2019 às 10h56

Uma Ação Popular com pedido de liminar impetrada pelo advogado André Tadeu da Mota Florêncio, natural de Caruaru, conseguiu reduzir os salários do prefeito, vice-prefeito e secretários de Serra Talhada. Segundo informações do nosso parceiro Blog Farol de Notícias, o juiz da 2ª Vara Cível de Serra Talhada, José Anastácio Guimarães, regrediu os vencimentos ao patamar de 2012.

Com a decisão, cabível de recurso, o salário do prefeito cai de R$ 17 mil para R$ 12 mil, o de vice-prefeito de R$ 8.500 para R$ 6 mil e o de secretário de R$ 7.500 para R$ 3.600. Os agentes públicos argumentam que o aumento salarial é legal, embasado nas leis municipais 299/2016, 179/2012 e 175/2012, porém, o magistrado declarou a nulidade das referidas leis.

“Tais aumentos violam frontalmente a Lei Complementar n.° 101/00 (Lei de Responsabilidade Fiscal) [que dispõe ser também] nulo de pleno direito o ato de que resulta aumento de despesas com pessoal expedido nos 180 dias anteriores ao final do mandato do titular do respectivo Poder ou órgão”, argumentou o juiz.

O advogado André Tadeu vem questionando os salários de políticos em mais de 20 municípios pernambucanos. Ele disse que sequer conhece grande parte das localidades onde moveu ações populares.

Comentários

Desenvolvido por: