Esportes

Brasileiros em números na Copa do Mundo Rússia 2018: quase 10 mil ingressos comprados

Por: em 05/04/2018 às 13h12 atualizado em 25/04/2019 às 06h33

Prestigiar um dos eventos mais importantes do mundo é algo que muitos brasileiros sonham. Para ir aproveitar a Copa do Mundo Rússia 2018 estima-se que é preciso desembolsar um valor na casa do 20 a 30 mil reais para pagar o pacote completo que vai desde ingressos até passagem de avião. O valor é o preço de um automóvel popular, mas que para alguns vale a pena já que o evento acontece somente em quatro e quatro anos. Segundo um artigo americano da ESPN, os brasileiros compraram quase 10 mil ingressos de jogos da Copa do Mundo Rússia 2018, estando atrás dos próprios americanos, colombianos, argentinos e mexicanos. Ou seja, a América do Sul e do Norte vai estar em peso na Rússia, sendo o maior número de torcedores que estão se deslocando para curtir o evento. Vamos falar mais um pouco sobre esses brasileiros e os números da Copa do Mundo Rússia 2018.

Fonte da imagem: Pixabay.com

Os números da Copa do Mundo Rússia 2018

A Copa do Mundo está em sua vigésima edição, e será a primeira realizada no leste europeu, cada seleção já leva para casa 2 milhões de dólares e o grande vencedor leva 50 milhões de dólares para a casa. Estima-se que a Rússia vai faturar em torno de 1,5 bilhões de euros. Vão ser 32 seleções em 64 jogos com um público de quase 3 milhões de visitantes. O evento está custando quase 8 bilhões de euros, o que já superou o valor gasto pelo Brasil em 2014. Mesmo com muitas reportagens mostrando as dificuldades sociais que estão sendo enfrentadas na Rússia, o clima da Copa está de alegria e com muita organização e principalmente segurança. Grande parte dos jornalistas brasileiros que vão cobrir a Copa, já estão morando por lá há algum tempo e dizem que as cidades principais estão mais do que preparadas para receber os jogos e que os russos mesmo fechados adoram futebol e enchem os estádios durante os campeonatos russos e europeus do esporte. Dá para ir sem medo tanto do idioma quanto do clima frio.

Fonte da imagem: Pixabay.com

Quem são os brasileiros que vão para a Copa?

O perfil desses brasileiros é bem variado, mas uma coisa é única entre eles: o amor por futebol. Alguns deles já participaram de várias Copas e outros estão indo pela primeira vez. A Folha de São Paulo fez uma reportagem bem interessante com os paulistanos que estão indo para a Copa, para eles o futebol é um estilo de vida, por isso não teria como não ir para o evento mais importante dele. Muitos desses torcedores acreditam no Brasil disputando o título na final e de acordo com as probabilidades encontradas no Betway no dia 2 de abril, eles tem motivos para acreditar nisso: quase 20% de chances do Brasil se tornar o ganhador desta Copa. A Alemanha também tem as mesmas chances e a Espanha e França vem logo em terceiro e quarto lugar com quase 15% chances e em quinto está a Argentina com quase 10%, o resto dos apostadores estão divididos entre as outras seleções. Na última Copa do Mundo, realizada no Brasil, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes estimou um faturamento de mais de 10 bilhões de reais no mês do Mundial do futebol, ou seja, um aumento considerado da lucratividade desses estabelecimentos. É certo que em 2014, tinha muito turistas nas cidades brasileiras com jogos, mas agora em 2018, é bem provavél que esses locais lucrem consideravelmente entre os dias da Copa, com um aumento de 50 a 70% do público habitual, já que com os jogos as pessoas tendem ir mais em lugares públicos para curtir com amigos e familiares. Quem gosta da Copa, assiste até mesmo os jogos nos quais o Brasil não está presente e isso é ótimo para movimentar a economia brasileira.

Como os brasileiros ajudaram na Copa do Mundo Rússia 2018

O organizador geral do evento na Rússia, Aleksei Sorokin, responsável por todo o planejamento do evento, afirmou que manteve e ainda mantém um relacionamento bem próximo com Ricardo Trade, o seu correspondente no evento que aconteceu em 2014 no Brasil. Sendo assim, houve uma intensa troca de informações com o que foi aprendido e implementado no Brasil. Além disso, Ricardo se preocupou em passar bastante informações sobre a questão de segurança nacional e terrorismo internacional, a principal preocupação nesse tipo de evento.

Esses são alguns pontos interessantes sobre como os brasileiros se relacionam com a Copa do Mundo e também os números que estão envolvidos no evento mais importante do futebol internacional.

Comentários

Desenvolvido por: