Notícias Pernambuco

Em PE, 6 operações policiais prendem 36 pessoas, sendo 3 peruanos

Por: em 09/05/2013 às 23h28 atualizado em 09/05/2013 às 23h28

7617a7916ebc02d0f5eaf0d3a6237cb31cc988ab

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu 36 suspeitos em seis operações deflagradas, simultaneamente, nesta quinta-feira (9), no Recife, na Região Metropolitana e no interior do Estado. Vinte e oito pessoas foram detidas em função de mandados de prisão expedidos pela Justiça e oito foram pegas em flagrante. Entre os presos, há três peruanos que fariam parte de uma quadrilha de falsificadores de roupas das regiões Norte e Nordeste. Eles foram detidos na Operação Lima, da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra à Propriedade Imaterial (Deprim). Também foram autuados 27 detentos que, segundo a polícia, de dentro das unidades prisionais, integravam grupos criminosos que continuam agindo nas ruas.

Como as operações ainda estão em curso, os detalhes só serão divulgados pela Chefia de Polícia nesta sexta-feira (10). Quatro das seis operações ocorrem na capital. Além da Lima, há a Check List, da Diretoria Integrada Metropolitana (DIN), para combater o tráfico de drogas na Zona Oeste. Já a Capricórnio, do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), também desarticulou bandos suspeitos de comercializar entorpecentes no Recife. A Operação Água Legal, da Delegacia do Consumidor, capturou pessoas que estariam envasando e vendendo água imprópria para o consumo.

A Operação Agreste Seguro II também combateu o tráfico na região, principalmente no município de Caruaru. Por fim, a Operação Gaiola prendeu suspeitos de tráfico e homicídios no Sertão, com foco na cidade de Arcoverde.

As ações fazem parte das comemorações dos seis anos do programa Pacto Pela Vida, da Secretaria de Defesa Social (SDS). Os policiais também apreenderam armas, drogas, materiais piratas e garrafões de água. Mais de 450 homens da corporação estiveram envolvidos. No momento, eles fazem diligências para tentar capturar seis pessoas que ainda estão foragidas.

Os detidos estão sendo levados à sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife, à Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core), no bairro de São José, centro da capital, e a delegacias do interior.

Comentários

Desenvolvido por: