Brasil - Mundo Notícias

Jair Bolsonaro voltou a se colocar contra a compra da vacina chinesa

Por: em 31/10/2020 às 16h08 atualizado em 31/10/2020 às 16h09

O presidente Jair Bolsonaro continua a se colocar contra a compra de doses da Coronavac, vacina em desenvolvimento pelo Instituto Butantan e a empresa chinesa Sinovac contra a Covid-19, e disse nesta sexta-feira (30/10) que a palavra final sobre esse assunto cabe somente a ele.

“A caneta Bic é minha”, disse Bolsonaro, ao portal R7. A argumentação do mandatário é uma conclusão ao que foi falado mais cedo, nesta sexta-feira, pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão, de que o governo federal vai ajudar na aquisição da Coronavac.

Em entrevista à Veja, o general admitiu que Bolsonaro está reticente em usar recursos da União para comprar doses da vacina por conta da “briga política” que ele tem com João Doria (PSDB), o governador de São Paulo. Ainda assim, Mourão disse que o Executivo não deixaria de apoiar para a compra da vacina.

“Essa questão da vacina é briga política com o Doria. O governo vai comprar a vacina, lógico que vai. Já colocamos os recursos no Butantan para produzir essa vacina. O governo não vai fugir disso aí”, afirmou Mourão. Via: Diário de Pernambuco

Comentários

Desenvolvido por: