Foto notícia

Polícia identifica dois suspeitos de matar dentista queimada em assalto

Por: em 26/04/2013 às 22h58 atualizado em 26/04/2013 às 22h58

SOFADENTISTA

A polícia identificou nesta sexta-feira dois homens suspeitos de terem queimado viva a dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, de 47 anos, em seu consultório, no ABC paulista, na quinta-feira. Segundo a polícia, um dos assassinos seria Jonathan Cassiano Araújo, de 21 anos. Logo depois do crime, a polícia divulgou imagem de um rapaz, que seria ele, retirando dinheiro de um caixa eletrônico com o cartão da vítima em uma loja de conveniência.

A confirmação foi feita pela própria mãe do jovem, que esteve na delegacia depois de uma pessoa tê-la avisado de que Jonathan seria o rapaz que aparece nas imagens. O outro rapaz suspeito, segundo a polícia, se chamaria Roberto. Ainda foragidos, os dois já tiveram a prisão preventiva decretada. Ao delegado, ela confirmou que o filho pegou seu carro emprestado e só devolveu na tarde de quinta-feira. O crime ocorreu por volta das 12h30.

Durante o fim da noite desta quinta-feira, um menor prestou depoimento, mas como testemunha, e foi liberado, segundo o delegado que cuida do inquérito, no 2º Distrito Policial de São Bernardo (Rudge Ramos). Ele disse à polícia que um dos suspeitos ligou para ele, confessou o crime e falou que iria fugir.

O corpo da dentista chegou ao Cemitério da Vila Euclides por volta das 7h30m desta sexta-feira. O velório ocorrerá com o caixão lacrado. Ainda não foi confirmado o horário do enterro. (Agência O Globo)

Comentários

Desenvolvido por: