Esportes

Presidente do Flamengo fica indignado com a CBF após a convocação de Lucas Paquetá

Por: em 18/08/2018 às 13h34 atualizado em 18/08/2018 às 13h34

Rio – A convocação de Lucas Paquetá trouxe um grande problema para o Flamengo. Ao chamar o jogador para os amistosos da Seleção com Estados Unidos e El Salvador, dias 7 e 11 de setembro, respectivamente, Tite desfalcará o Rubro-Negro em jogos decisivos. Além de enfraquecer o time na disputa pelo título brasileiro, tira o jogador da primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, contra o Corinthians.

Gilvan de Souza/Flamengo

“Não é permitido não liberar o jogador. Mas solicitamos antes. Pedi quinta-feira que não convocassem ninguém que estivesse na semifinal”, disse, indignado, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello. Torcedores rubro-negros também reclamaram muito nas redes sociais.

A revolta do dirigente se mede em valores. Se passar à final da Copa do Brasil, o Flamengo já garante R$ 20 milhões, prêmio destinado ao vice-campeão, e se credencia para disputar os R$ 50 milhões que serão pagos ao vencedor do torneio.

Com o mando de campo indefinido, não dá para saber se Paquetá perderá o confronto no Rio ou em São Paulo. Ele ainda ficará fora das partidas contra Internacional, em Porto Alegre, e Chapecoense, no Maracanã. O Colorado, terceiro colocado no Campeonato Brasileiro, briga, no momento, com Flamengo e São Paulo pela liderança.

Fagner, lateral-diretor do Corinthians que esteve na Copa do Mundo, também está na lista de Tite. Na opinião de Bandeira, no entanto, o Flamengo sai prejudicado por perder um jogador mais importante no esquema da equipe.

Sem Paquetá, por exemplo, o Flamengo foi derrotado pelo Cruzeiro por 2 a 0, no Maracanã, na partida de ida das oitavas de final da Libertadores. Vale lembrar, no entanto, que a convocação era iminente, já que o meia constava na lista dos 12 suplentes que poderiam eventualmente substituir alguém que fosse cortado por motivo de lesão.

Via O Dia

Comentários

Desenvolvido por: