Saiba por que a 'poderosa' Fifa não vai tirar o Mundial de 1981 do Flamengo

Saiba por que a ‘poderosa’ Fifa não vai tirar o Mundial de 1981 do Flamengo

Time de Zico e Júnior venceu o Liverpool e encantou o planeta
1 fev 2017

A Fifa lançou polêmica na semana passada ao decretar que os títulos mundiais antes de 2000 não eram válidos. A notícia se espalhou e causou muita provocação e lamentação nas redes sociais. Mas não era para tanto. Afinal, a Fifa nunca reconheceu anteriormente essas conquistas, apesar dos diversos apelos dos clubes envolvidos. O Flamengo, por exemplo, ‘perdeu’ o título de 1981. São Paulo, Santos e Grêmio também foram envolvidos no caso.

Na verdade, o que era disputado antes de 2000 era um jogo entre o campeão sul- americano (Libertadores) e o europeu (Liga dos Campeões). Esse torneio foi disputado em sistema de ida e volta de 1960 até 1979. Os clubes da Europa não davam muita importância ao jogo e muitas vezes mandavam jogadores reservas ou até recusavam participar. Neste caso, o vice-campeão representava o continente.

As coisas mudaram em 1980, quando uma montadora de veículos resolveu patrocinar o evento e injetou uma boa quantia em dinheiro. Com mais prestígio por parte da mídia e do público, a Copa Intercontinental passou a ser disputada no Japão em jogo único.

Ou seja, nunca houve antes de 2000 efetivamente um Mundial de Clubes patrocinado pela Fifa. Mas, por outro lado, a Copa Intercontinental tinha em campo os melhores times dos principais continentes, sendo popularmente chamada de ‘Mundial Interclubes’.

Efeito parecido acontece na NBA. Lá, o campeão da liga é chamado por todos nos EUA de ‘campeão mundial’. Na teoria não é, mas na prática não há como discutir, já que nenhum time do mundo teria condições de vencer um adversário tão poderoso.

Via O Dia
Comentários
PUBLICIDADE