Notícias

Servidora Pública acusa ‘coronelismo’ em São José do Belmonte

Na denúncia, a contratada, não quis se identificar para evitar sua perca do emprego.

Por: em 03/10/2020 às 06h24 atualizado em 03/10/2020 às 09h04

Nesta sexta-feira (02), chegou até a redação, uma denúncia feita por uma funcionária contratada da rede municipal de São José do Belmonte, Sertão Central.

Na denúncia, a contratada, não quis se identificar para evitar sua perca do emprego. Além disso ela se mostrou preocupada com a situação.

“Ontem [sexta-feira], o Salão Paroquial foi o local escolhido pelo gestor municipal, para cobrar aos contratados da rede municipal. Os profissionais da área da saúde foram convocados pela gestão municipal para uma reunião, e nós atendemos ao chamado. Mal sabíamos o que nos aguardava no ambiente, que, propositalmente, teve a cor do partido, o azul, desde a eleição passada. Como escolhida, tanto na toalha que adornava a mesa, como na camisa que ele vestia. Lembrou muito o coronelismo”, escreveu.

“O que achei interessante foi que ao se sentir ameaçado, de que poderá perder a eleição, ao discursar durante o ato, o gestor destacou os méritos de sua administração e as iniciativas em favor da política pública em saúde básica. Porém, sonhando com mais quatro anos de mandato, não perdeu a viagem. Prometeu que, se reeleito, irá manter todos os contratados na folha de pagamento da prefeitura”, informou.

Além disso, a contratada lhe acusou de pedir votos, de forma sutil. “O que chama a atenção e todo mundo comenta, é que o ele sempre disse que só iria doar quatro anos de sua vida para o município. Só que mais uma vez ele segue sua frase de vida ‘faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço’. Mesmo tendo uma grande assessoria jurídica, nesse caso, posso dizer que esqueceram de informar as regras mais elementares sobre responsabilidade fiscal e legislação eleitoral, que estão entre as principais lições da cartilha dos gestores”, afirmou a servidora da saúde.

E finalizou sua denúncia escrevendo: “O gestor sabia e sabe de suas obrigações, direitos e deveres. Tem consciência de que não poderia utilizar o seu papel quanto gestor, para cobrar apoio político para reeleição, para pedir votos e condicionar o preenchimento de cargos no futuro ao apoio eleitoral. A população continua comentando. O desespero com que o chefe do executivo se coloca na frente dos holofotes para chamar a atenção e faturar politicamente. Deduzem os Belmontenses que essas atitudes denotam o incômodo que o gestor está sentindo diante de seu maior concorrente, o candidato a prefeito Zeca e sua Vice Vera de Seu Né, que a cada dia avançam na preferência das intenções de voto.”

O Portal Nayn Neto se coloca aberto para receber possíveis notas de resposta por parte do denunciado. Mais uma vez, salientamos que opiniões dos leitores e denúncias não refletem a ideologia do site.

Comentários

Desenvolvido por: