Notícias Pernambuco

Metalúrgica anuncia investimento de cerca de R$70 mi em Pernambuco

Fábrica será construída em área de 11 hectares, no Polo Empresarial do município, e vai gerar mais de 160 postos de trabalho

Por: em 05/03/2021 às 06h35 atualizado em 05/03/2021 às 06h36

Pernambuco segue atraindo novos investimentos e gerando desenvolvimento para todas as regiões do Estado. O grupo brasileiro MBP, voltado ao setor metalúrgico, com sede no Rio de Janeiro, investirá cerca de R$ 70 milhões na sua primeira unidade no Nordeste, com a construção da Metalúrgica Barra do Piraí, no município de Ribeirão, Mata Sul do Estado.

Nesta quinta-feira (04), o governador Paulo Câmara assinou, no Palácio do Campo das Princesas, o protocolo de intenções do novo empreendimento, que vai gerar mais de 160 empregos diretos, com previsão de ampliar para 500 o número de postos de trabalho em até dois anos.

“Pernambuco tem tido a capacidade de, no meio de uma pandemia, continuar a atrair empreendimentos. A metalúrgica da MBP que vai se instalar em Ribeirão, terá um investimento de quase R$ 70 milhões, e vai gerar emprego e renda dentro de um olhar estratégico para o futuro estruturador, com as boas práticas, visando realmente um desenvolvimento cada vez mais sustentável para o nosso Estado”, afirmou Paulo Câmara.

A previsão do grupo é iniciar as operações ainda este ano, atuando no segmento de soluções em sistemas de coberturas, fechamentos e refrigeração. A capacidade anual de produção será de três milhões de metros quadrados de termoisolantes e cinco milhões de metros quadrados e telhas simples. A empresa atua diretamente prestando serviços para supermercados, galpões, centros de distribuição e centros de conservação de frutas e sementes. A Metalúrgica Barra do Piraí ocupa o terceiro lugar no mercado nacional nesse segmento.

De acordo com Ronald Carvalho, presidente do grupo MBP, os diferenciais competitivos de Pernambuco e o trabalho da equipe de atração de investimentos conquistaram os empresários. “Fomos atraídos por Pernambuco pela competência e o Estado nos proporciona uma condição excelente para ficar aqui. A princípio, nosso plano não era vir para cá, mas fomos seduzidos pela capacidade de desenvolvimento e pela mão de obra. Nosso empreendimento será instalado em uma área de 110 mil metros quadrados e vamos gerar 160 empregos diretos, produzindo câmaras climáticas e de conservação, peças para isolamento acústico, telhas industriais, entre outros itens”, detalhou.

O diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Roberto Abreu e Lima, destacou que apesar do ambiente econômico atual ser desafiador, Pernambuco se mantém atrativo para a instalação de novos empreendimentos. “Estamos fortalecendo os polos de desenvolvimento e interiorizando, com estratégia para atingir a melhoria da qualidade de vida dos pernambucanos”, ressaltou. Com os protocolos assinados, o Governo de Pernambuco se compromete a apoiar e incentivar o setor estimulando o acesso a linhas de financiamento e benefícios tributários com foco na interiorização do desenvolvimento.

Comentários

Desenvolvido por: